Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Notícias
Acadêmicos das Faculdades Esucri/Uniasselvi realizam trabalho com jovens usando Libras

Livros de literatura infantil com a língua de sinais estão sendo feitos por alunos do Ceja

 

 

Com o objetivo de uma maior inclusão da pessoa surda na sociedade por meio da Libras, os acadêmicos da disciplina de Estágio III do curso de Letras/Libras das Faculdades Esucri/Uniasselvi, vêm desenvolvendo com alunos do Ensino Médio do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) de Criciúma, livros de literatura infantil utilizando a língua de sinais.

 

Segundo a acadêmica do curso, Giselle Policarpo, a proposta foi trabalhar com os alunos a importância da literatura aliada com a libras. “Os alunos criaram pequenas histórias, confeccionaram o cenário e os personagens com massinha de modelar. Depois fotografamos e editamos alguns livros impressos em português e fonte libras, já temos cerca de 10 prontos”, explica.

 

Os livros, quando concluídos, serão doados para a Escola de Educação Básica (EEB) Ministro Jarbas Passarinho, local onde foram feitos os materiais, oportunizando a acessibilidade das crianças surdas e ouvintes. “É um trabalho importante, pois a maioria dos alunos nunca tiverem contato com a língua antes”, frisa Giselle.

 

“No estágio os acadêmicos têm a oportunidade de colocar em prática estratégias que aprendem em sala e que as criaram também. Isto garante uma formação ainda mais completa, demonstrando que são profissionais que estão sempre em busca de aperfeiçoamento, qualidade importante para um professor nos dias de hoje”, comenta a tutora do curso de Letras/Libras, professora Cristiane Dias.

 

Texto: Natasha Monteiro, sob supervisão de Amanda Ludwig/ Traquejo Comunicação

 

Fotos: Divulgação